Jan 6 2012 | 7:00 AM

Luís Laginha de Sousa

Perspectivar o futuro, ainda que próximo, não é tarefa fácil, mas Alfred Marshall ensinou-nos que “natura non facit saltum" , pelo que reflectir sobre o passado e algumas tendências que se vão consolidando, pode ajudar-nos nesse esforço.

No que se refere à evolução económica global e também nacional, o ano de 2011 revelou-se, em diversos aspectos, mais difícil do que o esperado, arrastando as Bolsas mundiais por terreno negativo. Elevadas volatilidades, contudo, sustentaram volumes de negociação elevados, evidenciando também a capacidade das Bolsas de continuarem a disponibilizar liquidez e transparência aos produtos que nelas são negociados. Antecipando em geral a “economia real”, as quedas dos índices ocorridas em 2011 parecem antever o arrefecimento da actividade económica que ainda se perspectiva para 2012, cuja...

Read More
Jan 6 2012 | 6:53 AM

O Global Investment Challenge (GIC) é uma competição aberta ao público em geral que permite uma experiência simulada de investimento em Bolsa. Tem como objectivo promover o aumento do conhecimento sobre os mecanismos e funcionamento da bolsa de valores.

Os participantes poderão gerir uma carteira em ambiente simulado, com capital inicial no valor de €100.000, podendo investir em acções, certificados e warrants.

A iniciativa tem o apoio da NYSE Euronext e é organizada pelo Expresso e pela Simuladores e Modelos de Gestão (SDG). O Global Investment Challenge conta com o patrocínio do Millennium bcp, do ActivoBank e ainda da Sony, Staples e EDP Renováveis.

Os participantes habilitam-se a ganhar mais de 30 prémios, entre Viagens a Nova Iorque (para duas pessoas) com visita à New York Stock Exchange, Tablets Sony para os participantes que se destacarem em cada semana na...

Read More
Jan 6 2012 | 6:47 AM

Os índices são instrumentos que permitem quantificar variações na economia ou nos mercados financeiros. De uma forma geral, os índices englobam as ações mais negociadas no mercado a que se referem. Tais índices abrangem o valor médio em moeda corrente de determinado grupo de ações, consideradas mais representativas no movimento total do mercado ou de empresas de determinados setores da economia.

Ao contrário do que acontece com as ações, não é possível negociar diretamente índices no Mercado à Vista. Esta barreira física é colmatada pela existência de produtos derivados sobre índices.

Os produtos derivados são instrumentos financeiros cujo valor deriva de outros instrumentos/ bens e que assumem a forma de contratos, usualmente de futuros e/ou opções, entre duas partes. A utilização de contratos de futuros ou opções sobre índices permite fixar os termos de...

Read More
Jan 6 2012 | 6:40 AM

Em Janeiro a Bolsa Portuguesa vai atribuir, pela primeira vez, os NYSE Euronext Lisbon Awards - um conjunto de prémios que se destinam a evidenciar o desempenho das empresas cotadas, a atividade dos intermediários no mercado, bem como as contribuições individuais e de instituições para o desenvolvimento do mercado de capitais português.

Os referidos prémios, divididos em 10 categorias distintas, serão atribuídos tendo como base a atividade verificada em 2011.

A evento de atribuição terá lugar no dia 26 de Janeiro no Centro Champalimaud e contará com intervenções do Presidente da NYSE Euronext Lisbon e de Pedro Laíns do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.

Saiba mais: www.euronext.com/landing/...

Read More